Boa Causa · Cultura · Estilo · Inspiração · Moda

Empreendedor cria marca de roupas dando oportunidades a presidiárias

Conheça uma história interessante que vai muito além de um bom empreendimento e lucros…  (Via Hypeness). 

Jeferson veio da periferia, criou a marca EgossS há três anos com um investimento de 50 mil reais e não se envergonha de ter feito tudo sem formação administrativa, somente com sua dedicação e a inspiração de investir no que acredita e ama. Hoje, a empresa lucra mais de 2 milhões de reais por ano com roupas e acessórios para o público funk, inspirada na cultura Hip Hop americana.

“São roupas diferenciadas, voltadas para o artista, para a balada, para a noite. Você não encontra em qualquer lugar”, afirma Jeferson. Seu segredo foi trabalhar 24 horas por dia, sem descansar, pelos últimos 3 anos. O diferencial da sua linha de produção (que oferece um caráter ainda mais empreendedor e transformador na vida de seus funcionários) é que 80% de sua fabricação de roupas e bonés da marca é feito por presidiárias.

egosss9

A utilização do trabalho das detentas do presídio feminino de Santana foi realizada em parceria com o Governo de São Paulo, resultando em uma redução de até 40% no custo de fabricação das peças da EgossS; e que hoje são utilizadas por diversos artistas do universo do Hip Hop e do Funk, e por jogadores de futebol, gerando uma intensa mídia espontânea.

Além do salário pago às detentas, cada 3 dias de trabalho significa um dia a menos na pena das presas. Assim, além de possibilitar um produto mais barato em sua fabricação, a empresa ajuda na ressocialização dessas pessoas, empoderando mulheres em situação de detenção e abrindo as possibilidades para a reintegração dessas mulheres à sociedade.

egosss8egosss7

E essa história inspiradora levou não só a EgossS a ser selecionada para participar do programa Shark Tank – Negociando com tubarões (que reúne grandes investidores a fim de criarem parcerias com empreendedores brasileiros), como também a levar um desses tubarões a assinar a parceria com lágrimas nos olhos: Camila Farani, uma das principais investidoras do país, um dos “tubarões” do programa.

egosss1Veja mais em Hypeness

Massa, né? Tudo pode dar certo, até a ideia que parece mais besta pode virar um grande negócio. Não estou dizendo que a ideia do Jefferson é besta ou fácil, mas se você tem uma ideia e pretende investir nisso, precisa se dedicar completamente até chegar onde você quer. E não parar nunca!

Me senti super inspirada por esta história, até porque estou numa fase de muitas mudanças em minha vida e muitas ideias em mente. Muitos aqui também devem estar nesta situação… Meu conselho é: não desista, nada é fácil nessa vida.

E você, o que achou da ideia? Apoia este tipo de trabalho?
Comente, quero saber a sua opinião!

.

Fonte: Hypeness

Anúncios

3 comentários em “Empreendedor cria marca de roupas dando oportunidades a presidiárias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s