Blog Go Fashion · Eco Fashion · Moda · Sustentabilidade

A importância dos brechós e do consumo consciente na moda

A moda, assim como qualquer outro setor que movimenta a economia, é uma da grandes responsáveis pelo consumo desenfreado, ou consumo inconsciente, ou fast fashion. O conceito “fast” chegou em 1999, com as grandes lojas de departamentos. Neste caso, o espaço entre a criação, a produção e a comercialização das peças era muito curto, aumentando assim o consumo – já que se tratavam de peças consumidas de forma “rápida”.

Já parou pra pensar que por trás das peças novas que compramos, há um processo de produção que pode consumir recursos naturais e gerar resíduos poluentes? O relatório do Global Fashion Agenda e The Boston Consulting Group mostrou que apenas 20% do lixo de roupas é coletado para reuso e reciclagem, enquanto que o restante vai parar em aterros sanitários ou é incinerado.

Agora vem a grande questão: diante dos efeitos no planeta, como reduzir impactos e consumir de forma mais consciente? Bom, fazer compras em brechó pode ser o seu primeiro passo para uma vida mais sustentável.

MODA CONSCIENTE

Antes de entrar no assunto dos brechós, é importante ressaltar o que é a moda consciente e por que ela é tão importante nesse processo.

Muitas pessoas imaginam que quando se fala em “moda consciente”, também conhecida como “eco fashion”, está se referindo única e exclusivamente sobre consumir produtos nomeados como eco-friendly ou sustentáveis. Porém, a moda consciente, ou consumo consciente, não é necessariamente sobre escolher um produto eco-friendly, mas sim sobre ser consciente do que se está comprando. O conceito geral é bem mais profundo que isso, é quase um novo estilo de vida. 

Os três temas “moda sustentável”, “moda consciente” e “consumo consciente” estão interligados, como se formassem um triângulo – todos fazem parte desse processo. A moda sustentável está ligada à forma que os produtos de moda são produzidos. O consumo consciente se preocupa em utilizar métodos de produção que não possuam ou, pelo menos, minimizem o impacto ambiental. Neste sentido, a moda consciente está na contramão das fast fashions, já que possui como principal objetivo oferecer peças com durabilidade e que tenham o uso prolongado.

Na moda sustentável, são utilizados métodos de produção que são menos poluentes, como:

  • Aplicação de corantes naturais e colas menos tóxicas para que não haja a poluição dos oceanos e lençóis freáticos;
  • Uso de tecidos eco-friendly, onde são usadas fibras orgânicas e que são usados menos água e produtos químicos na produção;
  • Reutilização e reutilização de tecidos e outros materiais usados e descartados;
  • A preocupação em produzir peças que possam ser utilizadas por um longo tempo, tendo em vista que a produção voltada para as fast fashions valoriza o consumismo e o descarte rápido das peças (em média são usadas apenas 5 vezes).

Na moda consciente, é importante saber a origem daquele tecido e como foi feita a produção daquele produto. Infelizmente, muitas marcas se apropriam e se aproveitam do título de “marca sustentável” para vender mais e mais caro, porém o processo causa o mesmo impacto do que os produtos não sustentáveis. Se quer consumir de forma mais consciente, é preciso se atentar à esses detalhes. 

BRECHÓS

Nos últimos anos, houve um alto crescimento do consumo consciente assim como o consumo em brechós.

A compra de roupas e produtos usados é uma prática bem antiga. No subúrbio da capital francesa Saint Quen, por volta de 1900, já existiam feiras de trocas. Devido às péssimas condições de higiene, esses locais foram apelidados de marché aux puces, traduzindo “mercado de pulgas”. Esses eventos começaram no Brasil em 1899, com Belchior, um mascate que revendia no Rio de Janeiro. E por conta do seu nome complicado, ficou conhecido como Brechó, daí a origem desse termo.

Até hoje muitas pessoas tem para si que brechós são locais com peças ruins, velhas e com más energias, já que algumas coisas são mais antigas, usadas e baratas. Mas qual o problema de uma peça ser antiga, usada e barata (adoro), se ela é linda e estilosa?

Aquele conceito de brechó antigo, cheio de peças sujas e cheiro ruim já quase não existe mais. De algum tempo para cá, o mundo da moda tem olhado para o passado e tem visto o potencial nas roupas dos anos…


Confira o texto completo no blog Go Fashion

Um comentário em “A importância dos brechós e do consumo consciente na moda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s