Gabriel Moura · História · Reflexão

“Tudo que é sólido desmancha no ar”

Olá, tudo bem?

Um assunto particular e um tanto pesado para hoje…

tudo-que-é-sólido-desmancha-no-ar-morte-criança-bebe-luto-reflexão-gabriel-moura-historia-2018-blog-loucuras-de-julia-01

O que esperar da vida quando o fio da esperança se perde em meio o emaranhado de fios da cama de um hospital? O que pensar da vida quando a morte, vestida de cetim, sussurra em seu ouvido palavras de amor e de paz antes de tirar a sua paz e deixar-te duvidando do amor? O que pensar da vida quando uma criança morre?

Meu irmão e sua esposa esperavam o primeiro filho, tão esperado, tão amado ainda dentro do ventre. Exames normais, parto marcado, tudo em perfeita ordem. Infelizmente, após o parto algo não ia bem com o neném, Heitor era seu nome. Com dificuldade em respirar e cinco paradas cardíacas depois, Heitor encontrava-se entubado em um leito de UTI neonatal sem que o seu problema estivesse solucionado.

tudo-que-é-sólido-desmancha-no-ar-morte-criança-bebe-luto-reflexão-gabriel-moura-historia-2018-blog-loucuras-de-julia-02

Aos poucos, o seu caminho foi sendo traçado: ele nasceu sem a parte direita do músculo do diafragma, um minúsculo músculo. O suficiente para que à primeira respiração todas as suas vísceras abdominais fossem parar na sua caixa torácica comprimindo pulmões e deslocando o coração.

Como moramos a 150 km da cidade do Rio de Janeiro, onde o recurso para operá-lo existe, tivemos que aguardar um transporte para levá-lo, mas este só poderia ser aéreo devido a gravidade do caso.

tudo-que-é-sólido-desmancha-no-ar-morte-criança-bebe-luto-reflexão-gabriel-moura-historia-2018-blog-loucuras-de-julia-03

23 horas depois de nascer, Heitor faleceu com a ambulância, que levaria ele ao helicóptero, a caminho. Sem escolha, sem opção, sem entender o porquê de tudo aquilo. Sendo parte da família, me foi permitido entrar na UTI para vê-lo, após a sua morte. E então eu vi uma cena que jamais sairá da minha mente. Um bebê, inerte, imóvel, tão sem vida quanto a manta que o enrolava.

Muita tristeza em sua morte, mais tristeza ainda no momento de enterrar um caixão branco com menos de 50 centímetros. A cena é forte, os sentimentos são maiores. Consternação, sofrimento. Muitos procuravam uma explicação, outros queriam um entendimento. Muito foi falado como consolo para pai e mãe, mas nada que pudesse trazer Heitor de volta…

tudo-que-é-sólido-desmancha-no-ar-morte-criança-bebe-luto-reflexão-gabriel-moura-historia-2018-blog-loucuras-de-julia-04

A religião cumpre bem com o seu papel: acalma e consola mesmo aquele de coração mais radical, pois sem a explicação religiosa é muito difícil alguém manter-se em qualquer fé quando uma criança morre. “Veio para isso”, “cumpriu a sua missão”, “Deus quis assim”, mas para além de todas essas frase prontas para essas ocasiões, prefiro o título desse livro que nada tem de próximo com morte ou vida:

“Tudo que é sólido desmancha no ar”.

Até a próxima!

selo gabriel moura-novo-2018Conheça também meu blog pessoal: Resumo de Livro
Facebook / Twitter / gabrielmoura29@gmail.com

.


Acompanhe o blog também pelo Facebook: Loucuras de Julia
E pelas redes sociais: Instagram / Twitter


 

 

4 comentários em ““Tudo que é sólido desmancha no ar”

  1. Nesta semana perdi uma tia-mãe (mãe de leite) enquanto minha mãe biológica estava em coma… não tive condições para ir vê-la… mas, olhando meu pequeno Emmanuel que hoje faz três meses, vi o quanto ela foi essencial em minha vida…senão eu não teria vida… já teria literalmente desmanchado no ar… minha avó paterna teve 22 filhos… 11 ela enterrou antes de chegar aos 20 anos de idade..quanta dor? Chorei ao ler seu texto… quanta dor presente nele… meu abraço fraterno e paterno aos seus…

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado Estevam, realmente a morte é algo muito mais próximo de nós do que imaginamos. A vida segue seu curso, novos caminhos são traçados, mas aquela cena gravada em sua memória jamais se apagará. Talvez Heitor e a sua tia-mãe se tornem eternos no pensamento daqueles que se lembrarão para sempre deles.
      Abraço fraterno.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s