Cultura · Gabriel Moura · polemica · Reflexão

Suicídio assistido

Olá, tudo bem?

O cientista David Goodall, de 104 anos, viajou 10 mil km em busca de suicídio assistido.

David Goodall senhor suicidio assistido mundo cultura conhecimento gabriel moura 2018 blog loucuras de julia 01

Nascido em Londres, o premiado ecologista e botânico vivia sozinho em um pequeno apartamento em Perth, na costa leste australiana. Ele deixou seu emprego em 1979, mas se manteve envolvido com sua área ao editar uma série de livros com 30 volumes chamada “Ecossistemas do Mundo”, e foi nomeado membro da Ordem da Austrália por seu trabalho científico. Goodall, contudo, precisou lutar para continuar trabalhando no Campus da Universidade Edith Cowan, em Perth, já que a Universidade levantou preocupações sobre a sua segurança, incluindo sua capacidade de se locomover até o local.

Em 2016, com 102 anos, Goodall venceu a batalha, apesar de ser forçado a trabalhar mais perto de casa uma vez que dirigir estava se tornando difícil. A disputa para continuar trabalhando e as restrições que a idade começavam a impor afetaram drasticamente o cientista, segundo Carol O’Neill, representante da Exit International, um grupo defensor da morte assistida.

David Goodall senhor suicidio assistido mundo cultura conhecimento gabriel moura 2018 blog loucuras de julia 02

Segundo O’Neill, Goodall foi perdendo a animação e começou a empacotar todos os livros. A decisão foi tomada após uma queda grave em seu apartamento no mês passado. Goodall ficou dois dias no chão antes de ser socorrido e os médicos disseram que ele precisaria de cuidados 24 horas por dia ou se mudar para uma casa de repouso onde tivesse esse tipo de atendimento. Com todas as suas faculdades mentais em dia e sem nenhuma doença terminal, Goodall decidiu morrer diante da deterioração da sua qualidade de vida.

Na Austrália apenas um Estado legalizou a morte assistida, mas apenas para casos onde a pessoa é diagnosticada com alguma doença terminal. Goodall decidiu então viajar para uma clínica na Suíça, onde o procedimento foi finalmente realizado. Segundo suas próprias palavras, ditas à rede australiana ABC, “Não estou feliz. Eu quero morrer. Não é exatamente triste. Triste é ser impedido de fazer isso. Você quer, na minha idade, e até com menos idade, ser livre para escolher morrer quando é o momento certo para a morte.

David Goodall senhor suicidio assistido mundo cultura conhecimento gabriel moura 2018 blog loucuras de julia 03

Em seus últimos dias, Goodall visitou seus familiares mais próximos, principalmente seus netos. Em seus últimos momentos ouviu Ode à Alegria, parte da nona sinfonia de Beethoven. Sua refeição foi o clássico inglês (fish and chips) com um cheesecake de sobremesa. O cientista não quis ser velado nem ter funeral, mas pediu que seu corpo seja doado à medicina ou que suas cinzas sejam espalhadas na natureza.

O debate sobre a decisão de morrer é antigo. Uma grande parcela do corpo médico afirma que a morte assistida é uma prática antiética, já que a Medicina existe para salvar, não para matar. Grupos religiosos também são contra. Contudo, a idade avançada cobra um preço muito alto, principalmente em qualidade de vida e sanidade mental. Goodall estava lúcido até o fim, e decidiu morrer a se tornar um estorvo na vida de familiares e cuidadores.

Será que manter um corpo inerte em cima de uma cama é a melhor forma de demonstrar amor pelo ente querido? Um corpo que apenas respira ainda contém a essência daquele que amamos?

Até a próxima!

selo-gabriel-mouraConheça também meu blog pessoal: Resumo de Livro
Facebook / Twitter / gabrielmoura29@gmail.com.

.


Acompanhe o blog também pelo Facebook: Loucuras de Julia
E pelas redes sociais: Instagram / Twitter


Fonte: BBC

5 comentários em “Suicídio assistido

  1. Bela forma de se despedir desta matéria (sem dicotomias)…de maneira lúcida e sem sequelas maiores na mente (alma)…mas, sem forças físicas para continuar…seria esta decisão o máximo de liberdade alcançável por um ser humano? Seus textos são muito bons Gabriel…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s