Brenda Moura · Cinema · Filmes · indicação

Pantera Negra (2018)

Olá gente, tudo bem com vocês?

Hoje, falarei de um filme que só tive a oportunidade de assistir ontem, mas que eu amei demais, demais, demais: Pantera Negra! (título original: Black Panter).

pantera negra black panter filme movie cinema indicação resumo 2018 brenda manéa blog loucuras de julia 01

ATENÇÃO: ESTE TEXTO PODE CONTER SPOILERS!!

Pantera Negra acompanha T’Challa que, após a morte de seu pai, o Rei de Wakanda, volta pra casa para a isolada e tecnologicamente avançada nação africana para a sucessão ao trono e para ocupar o seu lugar de direito como rei. Mas com o reaparecimento de um velho e poderoso inimigo, o valor de T’Challa como rei – e como Pantera Negra – é testado quando ele é levado a um conflito formidável que coloca o destino de Wakanda, e do mundo todo, em risco.

Confrontado pela traição e o perigo, o jovem rei precisar reunir seus aliados e liberar todo o poder do Pantera Negra para derrotar seus inimigos e assegurar a segurança de seu povo e de seu modo de viver.

pantera negra black panter filme movie cinema indicação resumo 2018 brenda manéa blog loucuras de julia 02

Gente, esse filme foi muito bom de se assistir, especialmente pela representatividade contida nele. A maioria dos atores eram negros e as personagens femininas, sem sombra de dúvidas, são as melhores. Nakia, vivida pela linda Lupita Nyong’o, a General Okoye, que era o braço direito de T’Challa, e Shuri, irmã dele, são m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-a-s!! Até o Daniel Kaluuya deu o ar de sua graça nessa belíssima produção.

pantera negra black panter filme movie cinema indicação resumo 2018 brenda manéa blog loucuras de julia 03

Podemos dizer que o filme entregou o esperado quando se fala em filmes de heróis: o personagem central, lutando para mostrar seu valor, cenas de ação muito bem montadas e uma história muito coerente, sem pontas soltas.

A fotografia é linda e os personagens são inteiros, com crenças fortes (seja ela religiosa, cultural ou na questão da forma de governar Wakanda), e isso fez com que a história ficasse mais real.

pantera negra black panter filme movie cinema indicação resumo 2018 brenda manéa blog loucuras de julia 04

Quando eu saí da sessão, eu achava que o T’Challa tinha razão em tudo e que ele seria um excelente rei, mas depois, percebi que o nosso antagonista Erik Killmonger (ou N’Jadaka, na língua de Wakanda) também tinha sua própria razão: o pai foi tirado dele quando ele ainda era jovem e ele foi abandonado pela família, que não levou-o para Wakanda, afim de não revelar um grande segredo que o pai de T’Challa escondia.

pantera negra black panter filme movie cinema indicação resumo 2018 brenda manéa blog loucuras de julia 05

Quando ele finalmente chega em Wakanda, ele quer o que é seu por direito e ele tem uma crença fortíssima de que Wakanda deve parar de ser vista como um país de 3° mundo para se tornar uma grande potência, afinal, são evoluídos quando se trata de tecnologia e ainda contam com um imenso estoque do metal mais poderoso do mundo: Vibranium, que é usado para fazer absolutamente tudo.

null

O Erik é um vilão muito bem construído, pois ele mostra toda sua revolta por não ter tido a vida que sempre sonhou e no fim, o trauma dele tem uma explicação coerente e que condiz com a atual realidade dos Estados Unidos.

pantera negra black panter filme movie cinema indicação resumo 2018 brenda manéa blog loucuras de julia 07

Quando T’Challa cai na real e percebe que sua sociedade é preconceituosa com quem não é nativo, e até mesmo com outros povos africanos, ele percebe que o medo que eles tem de serem conquistados por gente de fora e o isolamento no qual eles caíram, não foi bom para ele e nem para o seu povo; e era isso que Erik queria: mostrar Wakanda para o mundo, mesmo que seu principal objetivo fosse se vingar de T’Challa e dos wakandianos por terem tirado tudo que ele tinha e amava.

pantera negra black panter filme movie cinema indicação resumo 2018 brenda manéa blog loucuras de julia 08

A primeira cena pós-crédito é uma indireta certeira pro do Donald Trump, quando T’Challa fala: “Devemos construir pontes e não muros” e quando o branco arrogante do pais rico menosprezou Wakanda, o Pantera dá uma olhada de “sabe de nada inocente”. Hahaha

pantera negra black panter filme movie cinema indicação resumo 2018 brenda manéa blog loucuras de julia 09

Enfim, esse filme foi excelente em vários aspectos e eu gostei bastante da história e o modo como foi contada; e, logicamente, é um filme extremamente necessário em vista da época em que vivemos, mas sem perder a seriedade.

Eu espero que vocês tenham gostado desse post tanto quanto eu adorei escrevê-lo.

Um grande beijo e até a próxima!

selo-brenda-moura


Acompanhe o blog também pelo Facebook: Loucuras de Julia


Fontes: Filmow; Meio Bit

6 comentários em “Pantera Negra (2018)

  1. Em primeiro lugar, gostei da sua narrativa sobre o filme.
    Esse filme trouxe um recorde, aqui nos EUA passou de 1 bilhão em bilhoteria.
    O filme também marca o lançamento de 2 carros da Lexus que apareceram no filme, o luxuoso LS 500 e o esportivo LC 500, que foram totalmente destruídos no filme, além de 2 outros SUVs também da Lexus.
    As cenas de ação muito bem feitas, ótimo filme, como você já falou tão bem. 😊

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s