Gabriel Moura · Livros · Perguntas · Reflexão

Monteiro Lobato e o Racismo

Olá, tudo bem?

Pisarei em um terreno espinhoso hoje, mas é um debate necessário.

monteiro lobato e o racismo gabriel moura 2017 blog loucuras de julia 01

O trecho é esse:

“Sim, era o único jeito – e Tia Nastácia, esquecida dos seus numerosos reumatismos, trepou que nem uma macaca de carvão pelo mastro de São Pedro acima, com tal agilidade que parecia nunca ter feito outra coisa na vida senão trepar em mastros.”

Existem outros, em outras obras, mas vou citar apenas esse. Isso é racismo?

Bom, primeiro quero deixar claro que entendo que racismo é um conjunto de teorias e práticas que estabelecem uma hierarquia entre diversas raças; seus membros, racistas, julgam que a sua raça é superior a outras, e utilizam diversas formas de ataques para provar essa teoria ou subjugar raças “inferiores”. Nesse caso, estamos falando de racismo contra negros.

monteiro lobato e o racismo gabriel moura 2017 blog loucuras de julia 02

Olhando para o conjunto da obra de Monteiro Lobato, não só em quantidade mas em qualidade, que se traduziu em inúmeros prêmios, podemos dizer que ele é quase uma unanimidade em relação a livros infanto-juvenis. Elas possuem um caráter imaginatório surpreendente e os personagens e mundos por ele criados ainda fazem parte do imaginário de grande parcela da população brasileira. Um dos aspectos essenciais de suas obras era a riqueza na utilização de palavras, o que faz com que certas frases como “trepar no mastro como uma macaca” possam parecer apenas um jogo de linguagem para fazer uma criança entender como a ação foi praticada.

Mas, de outro lado, ao olharmos a vida pessoal do autor, descobrimos coisas não tão grandiosas assim. Lobato flertou com a eugenia durante boa parte de sua vida. Ela pregava o melhoramento genético da humanidade e acreditava que a mistura de raças seria prejudicial, pois os piores traços de uma raça inferior seriam propagados. Como Lobato foi influenciado pela eugenia americana do século XX, passou a acreditar e defender que a raça branca era superior à negra e que a mestiçagem era a pior opção. Outro grande ponto de discórdia é o apoio à Ku Klux Klan, segundo uma carta escrita pelo próprio autor:

“Um dia se fará justiça ao Ku Klux Klan; tivéssemos uma defesa dessa ordem, que mantém o negro no seu lugar, e estaríamos livres da peste da imprensa carioca – mulatinho fazendo o jogo do galego, e sempre demolidor porque a mestiçagem do negro destrói a capacidade construtiva”.

KKK rally in Illinois

Assim, apresenta-se uma dialética que está longe de ter fim. Da minha parte acredito muito que estamos presentes em cada fala e em cada texto que escrevemos. Mas o mundo que nos rodeia também está presente naquilo que fazemos. Não dá para dissociar o que faço da minha consciência. O que pensava Monteiro Lobato sobre a raça negra estava presente nos seus escritos? Penso que sim. Isso é motivo para querer tirar sua obra das prateleiras? Penso que não. Vou explicar:

Aristóteles disse que a mulher é um homem incompleto, e que esta não estaria apta ao governo do Estado assim como os estrangeiros, os escravos e as crianças. Ele equipara uma mulher a um escravo. E essa visão da mulher foi a que chegou à Idade Média. São Tomas de Aquino afirmou que a visão de Aristóteles estava de acordo com a Bíblia.

monteiro lobato e o racismo gabriel moura 2017 blog loucuras de julia 04

Outro livro: a própria Bíblia. Diz em Deuteronômio (17:2-7):  Se um homem ou uma mulher que vive numa das cidades que o Senhor dá a vocês for encontrado fazendo o que o Senhor, o seu Deus, reprova, violando a sua aliança e, desobedecendo ao meu mandamento, estiver adorando outros deuses, (…) levem o homem ou a mulher que tiver praticado esse pecado à porta da sua cidade e apedreje-o até morrer.”

Misoginia, preconceito religioso, racismo. A obra de Aristóteles é rebaixada pelo que ele falou das mulheres? A Bíblia deixa de ser um livro de fé pelo que manda fazer aos adoradores de outra religião? A obra de Monteiro Lobato é diminuída por ele ser racista contra os negros? Pergunto de outra forma:

O livro Política deve ser retirado das bibliotecas?
O Antigo Testamento não deve ser lido?
As Caçadas de Pedrinho não pode mais ser vendido?

monteiro lobato e o racismo gabriel moura 2017 blog loucuras de julia 05

Eu posso usar o livro de Aristóteles para dizer às minhas filhas como era o tratamento dado às mulheres na Grécia antiga, sem com isso ser um misógino. Posso ler o Antigo Testamento e ensinar sobre tolerância religiosa. E também posso ler As Caçadas de Pedrinho à elas e mostrar que o respeito às pessoas, independente da cor da pele, deve estar acima de tudo. Posso dizer que o autor errou em dizer que Tia Nastácia subiu igual a um macaco, mas posso dizer que o autor quis apenas mostrar como ela fez, de forma rápida e habilidosa, diante do perigo iminente.

O problema não está no livro. Está na educação.

.

Comente! É muito importante, pois temas “espinhosos” são aqueles que mais precisam de debates.

Abraço a todos. Até a próxima!

selo-gabriel-mouraConheça também meu blog pessoal: Resumo de Livro

Anúncios

4 comentários em “Monteiro Lobato e o Racismo

  1. Gostei muito de sua argumentação.
    Penso q naquela época ficava difícil de ser racismo, mas se esta obra fosse lançada nos tempos atuais seria considerada racista.
    Parece me q depende da evolução da sociedade.
    Assim como outros temas na sociedade.

    Saindo um pouco do assunto… Qdo eu era pequena não gostava do monteiro lobato pq as suas sobrancelhas eram unidas e minha avó dizia q era uma característica de gente falsa. Rsrs

    Curtido por 2 pessoas

    1. Toda obra tem um lugar e uma historicidade. Nem tudo que é permitido para uma época continua sendo em épocas posteriores. O importante é ter consciência do que é ou não plausível de discussão.
      Avôs/avós têm cada história não é, rsrsrsrsrsrs. Fico pensando quais serão as minhas quando envelhecer…
      Abraço.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Por causa dessa história já falada por mim aqui em casa. O meu filho mais velho já depilou entre as duas sobrancelhas. Estava sempre preocupado com essa situação. Rsrsrs Q pavor acabei criando aqui em casa. Kkkkk
        A minha avó materna criava muitas dessas situações. Outra q lembrei agora era p não colocar o dedo no nariz se não ficava a ponta do nariz muito gordinha. Ou p não beijar na boca pq ficar com lábios grossos.kkk Eu ficava com medo disso tudo, mas eu devia ter começado a beijar cedo, pois estaria com lábio de Jolie.kkkkkkk

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s