Brenda Moura · Cultura · netflix · Reflexão · Resenhas · Séries

13 Reasons Why

Olá gente, tudo bem? Hoje, falarei sobre a série de maior sucesso nesses últimos dias: 13 Reasons Why!

13 Reasons Why é uma série americana produzida pela Netflix baseada no romance “Thirteen Reasons Why” escrito por Jay Asher. A primeira temporada é composta por treze episódios, que foram disponibilizados em 31 de março de 2017.

13 seasons why 2017 post brenda manéa moura blog loucuras de julia 01

A série nos conta a história de Clay Jensen, um estudante um pouco tímido, do ensino médio da Califórnia, que volta para casa da escola um dia e encontra um pacote enviado anonimamente, em sua porta. Após a abertura, ele descobre que é uma caixa de sapatos contendo sete fitas cassete gravada pela falecida Hannah Baker, sua colega que recentemente cometeu suicídio. As fitas foram inicialmente enviadas para um colega com instruções para passá-las de um estudante para outro, no estilo de uma carta em cadeia. Nas fitas, Hannah explica a treze pessoas como eles desempenharam um papel na sua morte, apresentando treze razões que explicam porque ela se matou.

A série é bem pesada, em diversos aspectos. No início, achamos que é apenas mais uma série adolescente, mas o assunto ainda é meio desconhecido do grande público, uma espécie de tabu.

O que nós vemos é uma garota que sofreu, durante a série toda, abusos de pessoas da escola. Enfrentou mentiras sobre ela, fez e perdeu amigos, enfim… Tudo que desequilibrou e a fez cometer aquele ato desesperado. Hannah é só mais uma vítima, de tantas que ainda existem por aí.

13 seasons why 2017 post brenda manéa moura blog loucuras de julia 02

Para quem acha que a escola não pode ser um lugar cruel, onde as pessoas sofrem, eu digo: revejam seus conceitos. Na série, vemos que a Hannah busca desesperadamente por ajuda, por alguém que mostre que o mundo pode ser um lugar bom e que ela pode ter sim um futuro brilhante. Mas tudo o que vemos, são pessoas cruéis, que não se importam com o bem-estar alheio e muito menos se as brincadeiras idiotas que fazem podem ou não afetar alguém profundamente.

Eu falo por experiencia própria. Quando eu estudava, eu tinha uns apelidos bem idiotas, criados por pessoas de quem eu peguei raiva, e a minha maior felicidade foi quando a minha formatura do terceiro ano aconteceu e eu pude me livrar daquilo. Então, para vocês que acham legal fazer piadinha dos colegas, ou colocar apelidos idiotas neles, pensem bem nisso. Poderiam ser vocês ali, acabando com a vida de alguém.

13 seasons why 2017 post brenda manéa moura blog loucuras de julia 03

A Hannah foi tão maltratada durante toda a série, que se fosse eu ali, também teria tomado a mesma atitude, ainda mais se a ajuda não viesse. E pior ainda é ser o agressor. Com certeza aquelas pessoas que tanto a maltrataram, mesmo que não demonstrem, viverão com a culpa pelo resto de suas vidas. Saber que fizeram a diferença na vida de alguém, mas de um jeito ruim, deve ser um fardo grande a se carregar.

Ela até tentou mudar, tentou pensar que era melhor do que aquilo. Mas infelizmente, o fardo foi grande para ela carregar sozinha.

13 seasons why 2017 post brenda manéa moura blog loucuras de julia 04

Por sorte, ainda existem pessoas que tentam e buscam ajuda onde podem e conseguem superar tudo. Mas, e quantas Hannah’s ainda existem por aí? Quantas pessoas buscam por ajuda e não recebem mais do que frases do tipo: “Para que o drama? Sua vida é ótima.”; ou então: “Porque ligar tanto para o que as pessoas dizem?

Ninguém sabe o que se passa na cabeça do outro, ninguém sabe a dor que o outro suporta. Então, sejamos mais empáticos com quem nos cerca, sejamos pessoas melhores e tratemos todos com respeito. Lembrando sempre, que não sabemos a luta diária de cada um, então não julguemos apenas pelo que sabemos.

Para quem acha que a série incita o suicídio, eu digo que não é bem assim. A série tenta passar uma mensagem a quem precisa de ajuda, incentivando as pessoas a contarem a alguém o que se passa, e caso essa pessoa não possa ajudar, recorrer a alguém que tenha esse poder.

13 seasons why 2017 post brenda manéa moura blog loucuras de julia 05

Em termos de narrativa, a série é muito ampla, pois mostra o lado da Hannah nas fitas; o lado do Clay, que acaba sendo o principal da história; os pais da Hannah buscando desesperadamente o culpado daquilo; a escola querendo encobrir seus erros; e também, o lado dos agressores, que até então, não sabiam que eles colaboraram para que ela fizesse o que fez.

Os atores também foram excepcionais em seus papéis, especialmente as interpretes da Jéssica e da Hannah. E a trilha sonora também é bem interessante, temos Joy Division e The Cure.

Algumas cenas são bem pesadas, mas para a série se tornar ainda mais impactante, acho que foram necessárias (só não vou contar, para que vocês não percam a vontade de assistir, né gente? Hahaha).

13 seasons why 2017 post brenda manéa moura blog loucuras de julia 06

E mais uma vez, eu repito: a série passa uma mensagem bem bacana sobre esse tabu, então, vale a pena ser assistida. E sobre o livro, eu ainda não li, mas espero, pois deve ter uma perspectiva ainda mais interessante sobre tudo. Recomendo mesmo e principalmente, depois de assistir, vamos repensar nossos atos enquanto pessoas.

Será que somos o motivo de alguém? Ou somos a pessoa que presta ajuda?

Enfim, eu espero que vocês tenham gostado da dica de hoje. Um grande beijo e até a próxima semana.

selo-brenda-moura

Fonte: Wikipedia

Anúncios

12 comentários em “13 Reasons Why

  1. No colégio cai para fazer dupla com a cdf chata da turma e apesar de não ser o inventor das brincadeiras com ela, dava risada junto e incentivava as brincadeiras. Vinte anos depois voltei a conversar com a CDF e vi a pessoa legal que ela é e os traumas que causamos… Pedi humildemente desculpas… Após um reencontro de alguns alunos da turma que eram os responsáveis pela zoeira vi no Facebook que mesmo depois de tantos anos os desenhos que fizeram no encontro ainda eram zoando a agora mulher… Senti tanto nojo daquelas pessoas… Novamente me desculpei com ela por ter feito parte. Por sorte ela superou… Melhor dizendo, seguiu em frente… Que percebi que ainda machuca…

    Curtido por 2 pessoas

    1. Pois então, vou te dizer que é bem difícil. Eu era a CDF esquisitona e odiava os apelidos que colocavam em mim. Por anos eu me senti complexada com a minha aparência e por conta das brincadeiras e apelidos, nunca imaginei que alguém pudesse gostar de mim ou que eu fosse uma pessoa de fato legal. Hoje, por sorte, encontrei uma pessoa maravilhosa que é o meu namorado e ele me mostra todos os dias que eu sou incrível. E por sorte, superei tudo e hoje, sou uma pessoa bem melhor do que eu era. Mas ainda evito os encontros de turma, e não me arrependo, já que esse tipo de pessoa não faz diferença na minha vida. haha

      Curtido por 1 pessoa

  2. Adorei esse post! Eu também fiz uma resenha sobre essa série no meu blog, mas senti que a sua ficou mil vezes melhor que a minha hahaha eu tenho esse problema de não conseguir expressar tudo o que senti quando é algo que gostei muito, sabe? Pra criticar negativamente é tranquilo, mas quando a obra me agrada e eu sinto que ela é importante de ser recomendada eu meio que dou uma travada e não sinto que fiz o meu melhor :/
    Mas o seu post ficou incrível, mesmo! ❤

    Beijos,
    literarizandomomentos.blogspot.com

    Curtido por 2 pessoas

    1. Obrigada *-* aah, acontece né? É que eu tentei colocar o que meu coração estava sentindo quando assisti, e aqui no blog, eu geralmente tento fazer posts apenas de coisas que eu gostei ou gosto muito, pois me sinto mais a vontade para escrever haha
      Mas me manda o teu post, quero ler…duvido que tenha ficado ruim u-u

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s