Bem Estar · Conhecimento · Gabriel Moura · Rotina · Saúde

O que é TOC?

Olá tudo bem?

Você conhece o TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo)?

toc 01 2017 blog loucuras de julia resumo de livro

Muito diferente do que pensamos, o TOC não é uma mania. É algo muito mais sério que deteriora a vida social e emocional daqueles que sofrem com esse transtorno compulsivo. “O pensamento ruim vem, gera um incômodo, e então o portador sente a necessidade de realizar algum tipo de comportamento, uma compulsão, um ritual, para se livrar dele. Acredita-se que 2% da população geral sofra desse mal”, explica Daniel Costa, psiquiatra do Projeto Transtornos do Espectro Obsessivo-Compulsivo (PROTOC), grupo de pesquisa e tratamento associado ao Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, da Universidade de São Paulo (USP).

Os picos de incidência estão entre as crianças em idade escolar e em jovens de 18 a 20 anos. A pressão cada vez maior por melhores resultados e a precoce adultização de crianças geram diversos tipos de pensamentos intrusivos. Preocupações extremas e obsessivas com contaminação ou sujeira, nojo excessivo, obsessões religiosas e sexuais, como temor de ter cometido incesto, de ser homossexual, de ter cometido pecado ou de blasfemar contra alguma ordem divina estão entre algumas das compulsões.

toc 02 2017 blog loucuras de julia resumo de livro

Outras mais “amenas” são consideradas como manias pela maior parte da população, mas o que pode parecer apenas um ritual, como verificar se a porta está trancada, lavar-se por determinado número de vezes, repetir rezas, fazer contagens, redesenhar linhas, dar pulos, alinhar objetos, organizar roupas, podem também ser uma obsessão.

Outra consequência do TOC é o isolamento e a paralisação de atividades consideradas normais. Pois, com o transtorno, os rituais obsessivos se tornam cada vez mais repetitivos, fazendo com que as pessoas que sofrem desse mal percam muito tempo na repetição de tarefas, escoando o tempo. Para especialistas só é possível diagnosticar um paciente com o TOC quando o comprometimento funcional ou sofrimento subjetivo pessoal é evidente.

toc 03 2017 blog loucuras de julia resumo de livro

A melhor saída é sempre buscar ajuda profissional. O tratamento se divide em duas partes: a medicamentosa, através de anti depressivos, e a psicoterapia. A doença possui uma evolução crônica, portanto os sintomas podem ser controlados e até mesmo desaparecerem por um tempo, mas voltam em algum momento da vida.

E como os fatores principais para desenvolver o TOC ainda não foram completamente comprovados, é sempre bom ficar de olho nas “manias” que todos temos.

Até a próxima!

selo-gabriel-moura

Fonte: Galileu

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s