Érica Aragão · Crônicas do Cotidiano · Cultura · Estudos · Poema

Um cordel para o professor #BEDO

Olá! Pessoal, hoje a coluna crônica do cotidiano trará um poema em homenagem ao dia dos professores, afinal quem não é professor já passou por um na vida.
Segue: 

Um cordel para o Professor

Professarei aqui tudo que é seu.
Tudo que merece entre tantas dores que já sofreu.
A nossa profissão traz também grande alegria
Quando vemos um aluno evoluindo dia-a-dia.

Há professores criativos, meio palhaços, brincalhões
Há aqueles mais sérios , mas com  amor no coração
Há os que são como pais e os que são como mães.

Você é um pouco psicólogo, é um pouco enfermeiro
É atleta, artista e também muito companheiro
É orador, advogado, cantor e produtor de evento
Para levar à escola desde a festa até o conhecimento

É uma honra aqueles que ensinam os primeiros passos
Que dão luz à palavra alfabetizando com cuidado
Quanta gente no País ainda não sabe ler
Quantos homens e mulheres precisam de você!

Os professores foram taxados como os privilegiados
mas os políticos não sabem o suor e a luta diária
Eles comem caviar e tomam champanhe
Com o dinheiro da merenda que fora desviado

Depois dizem por aí que somos privilegiados
Mas quem viaja fácil, tem carro particular
E os melhores perfumes importados
São esses charlatães, são esses condenados

Têm três mulheres, 5 mansões e delação premiada
são os senhores, senadores, deputados
ou qualquer outro safado.

O nosso único privilégio é ter a alma lavada
Nunca vi um professor pedir propina a aluno
Nunca vi um professor manipular dinheiro sujo
E os senhores ainda querem tirar a nossa voz, seus imundos

Não adianta vir com papo de escola sem partido
Escutar Alexandre Frota e não nos dar ouvido
Porque nossas vozes ressoam em salas e em corações
E não vamos nos calar com medo desses escorpiões

Professores, meus amigos
Não sei nem mais o que falar
Para dizer o seu valor e o deles menosprezar
pois ainda tem gente que quer briga com os mestres
por causa da nota seu filhinho…
São os mesmos que batem palmas para políticos bonitinhos
que falam asneiras e destroem o País aos pouquinhos

E para finalizar
Escreverei em pé
Baterei palmas
Para quem tu és

Eu sei o seu valor
Eu sei o que tu és capaz
Pois também sou professor
e nossos sonhos são demais.

Érica Aragão Monteiro

selo-erica-aragao

.

selo-bedo-03

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s