2016 · Anos 80 · artista · Blog · Brenda Moura · celebridades · Clássico · Conhecimento · Cultura · Divulgação · Entretenimento · História · Inspiração · Loucuras · Música · Movimento · mundo · Nostalgia · Retrô · Rock · Vídeos · Youtube

The Smiths

Oi galera! Tudo bem com vocês? No texto de hoje, resolvi falar de uma das bandas que tem um significado imenso na minha vida: The Smiths. ❤

The Smiths, banda formada em 1982 na cidade de Manchester era composta por Morrissey (vocal), Johnny Mar (guitarra), Andy Rourke (baixo) e Mike Joyce (bateria), surgiu com o seu guitar rock, com referências sonoras mais tradicionais, numa época dominada principalmente pelo synth-pop e pelas bandas pós punk/new wave.

smiths-01

Em 1983, a banda lançou o seu primeiro single ‘Hand In Glove‘, pela gravadora Rough Trade, e no ano seguinte saiu o álbum de estreia, ‘The Smiths‘. As letras políticas e polêmicas de Morrissey, com referências homossexuais, aliadas à ótima música da banda, fizeram com que ela se tornasse rapidamente a sensação do rock britânico.

Smiths é uma banda muito presente na minha vida. Eu sempre gostei muito, mas admito que passei a gostar mais e mais depois que meu namorado se declarou para mim com músicas deles, kkk.

Algo que eu amo em The Smiths é o tom poético das letras escritas por Morrissey, com uma tendência ao romantismo adolescente. Se formos pensar bem, é algo normal, pois no primeiro disco dos Smiths ele só tinha 25 anos e as letras são reflexos de sua vida e de determinados momentos. É assim, autobiográfico, que os Smiths começaram sua trajetória na música.

Outra coisa que chama muito atenção na banda é a capacidade melódica dela. Letras a parte, o trio formado por Johnny Marr, Andy Rourke e Mike Joyce conseguia fazer com que o ouvinte se envolvesse com as músicas. A chamada ‘cozinha’ musical é precisa. E eu vejo que foi isso que levou os Smiths ao sucesso: as boas letras, juntamente com a musicalidade precisa e envolvente, o que torna a banda muito gostosa de se ouvir em qualquer momento. Sinto um pesar enorme que a banda tenha acabado, mas o trabalho solo do Morrissey também é digno de conhecimento, afinal, ele manteve suas letras ótimas durante todos esses anos.

smiths-04

Não consigo definir um álbum favorito, pois todos têm pelo menos uma música que eu me pego cantando vez ou outra. Mas minhas músicas favoritas, com certeza, são There Is a Light That Never Goes Out, do disco The Queen Is Dead e Please Please Please Let Me Get What I Want do Hatful of Hollow.

Smiths é minha banda xodó, uma banda que eu tenho um amor tão intenso que nem consigo explicar para vocês. Só ouvindo para entender. Smiths, para mim, é uma luz que nunca se apaga ❤

Por hoje é só galera! Tem mais alguém fã de Smiths por aí? Deixem nos comentários.

Beijos e até a próxima segunda!

PS: O texto foi escrito ouvindo Smiths *u*

selo-brenda-moura

Fonte: Muzplay

Anúncios

6 comentários em “The Smiths

  1. Meu professor de inglês na aula passada colocou uma música deles, a mais conhecida pra gente praticar o listening. Não sou fã da banda de conhecer a fundo mas a música como eu conhecia, e simpatizava com o vocalista dei um gritinho na hora rsrs.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s