2016 · Ambiente · Bem Estar · Blog · Boa Causa · Conhecimento · Cultura · Divulgação · Indústria · Inovação · Inspiração · Meio Ambiente · Moda · projeto · Saúde · Sustentabilidade · Tá na Moda · Tecidos · Tecnologia · Tendências

Tecidos sustentáveis

Atualmente, o desenvolvimento de materiais de baixos impactos ambientais e recicláveis é uma tendência que já está fazendo parte da rotina de muitas pessoas. A conscientização sobre o meio ambiente já tomou conta de uma grande parte da população mundial. O que muita gente não sabe é que a indústria têxtil também procura e estuda soluções sustentáveis na produção de seus tecidos.

De acordo com Henrique Almeida (2013), tecidos como couro e nylon demoram em torno de 50 anos para se decomporem totalmente no meio ambiente. O segmento chamado de ecofashion traz roupas projetadas a partir de composições orgânicas ou reutilizáveis, e este vem crescido em investimento, fabricação e procura.

Conforme vai passando o tempo, as tendências de moda mudam, portanto, muitas peças são descartadas ou inutilizadas de maneira indevida pelos indivíduos, podendo assim prejudicar a natureza. No entanto, já em alta nas passarelas e benéfica ao planeta, a produção de tecidos sustentáveis entra no conceito de slow fashion e promete nunca sair de moda.

Estes tecidos são feitos a partir de matérias-primas recicláveis ou produzidas naturalmente sem prejudicar o meio ambiente, como garrafas PET, madeira, leite, fibra de bambu, etc. Então, é interessante entender melhor quais são características de cada um.

Tecido de Madeira

A companhia Barktex, sediada em Frankfurt na Alemanha, desenvolveu um tecido a base de casca de árvores que pode ser utilizado na customização de roupas, móveis e design de interiores. Cultivado em fazenda de Uganda, o produto é extraído de uma espécie de figueira chamada de mutuba, podendo ser convertida em lã, couro e madeira. Os idealizadores deste projeto garantem que a manufatura do item tem baixo consumo de água e energia elétrica.

Tecido de madeiraTecido de madeira Barktex (Pensamento Verde)

Fibras produzidas a partir de proteínas do leite

Atualmente, a Alemanha descarta aproximadamente 1,9 toneladas de leite por ano. Enquanto isso, cerca de 360 mil toneladas de leite são desperdiçadas na Inglaterra anualmente, de acordo com a Universidade de Edimburgo, no Reino Unido.

Porém, a eficiência germânica se deve à criação da empresa Qmilk, que utiliza uma proteína encontrada no leite, chamada caseína, para a produção de fibras que podem ser usadas na fabricação de roupas, papel, itens hospitalares e na indústria automotiva. Veja o benefício: 1 kg de fibra demora cerca de 5 minutos para ser produzida e consome apenas 2 litros de água.

Tecido de leiteTecido de Leite QMilk (Pensamento Verde)

Tecido adesivo

Projetado pela Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, o chamado Geckskin tem uma proposta inovadora, pois trata de um tecido adesivo inspirado na pata da lagartixa. Ou seja, possui a característica de aderir a qualquer superfície. Apesar de conter nylon e poliuretano, o material promete ser 100% reutilizável e garante não deixar resíduos.

Tecido inspirado na largatixaTecido inspirado na lagartixa CSIRO (Pensamento Verde)

Fibra de bambu

Com característica termodinâmica, a fibra de bambu é biodegradável e proporciona maciez, tornando-se um tecido versátil para todas as estações do ano. Sem necessitar de usar substâncias como pesticidas ou fertilizantes, a planta se desenvolve rápido e, portanto, pode ser facilmente cultivada e implantada no vestuário.

Fibra de bambuFibra de bambu (Pensamento Verde)

Tecidos biológicos

Segundo os britânicos da BioCouture (empresa de consultoria de design pioneira na exploração de materiais com base biológica), outra solução para construção de roupas esportivas e grifes de luxo com baixo impacto ambiental é a expansão do uso de microrganismos (bactérias e fungos) e celulose de algas.

Tecido de biologicoTecido biológico Science Museum London (Pensamento Verde)

Fibra de garrafa PET

Assim como qualquer objeto de plástico, as garrafas PET também podem ser reutilizadas. Elas já estão sendo convertidas em fibras para a produção de vestimentas. Quando combinado com algodão, o material fornece tecidos resistentes e confortáveis.

Fibra de garrafa PETFibra de garrafa PET (Pensamento Verde)

Tecido Juta 

Em abundância na região amazônica, a planta juta precisa somente de água para ser cultivada e possui aparência similar ao linho. Atualmente, esta erva lenhosa está sendo utilizada pela indústria têxtil.


A tendência de sustentabilidade está atingindo todos os setores do comércio. Isso é muito bom e não pode parar…

.

Fonte: Pensamento Verde

Anúncios

6 comentários em “Tecidos sustentáveis

  1. Gostei dos avanços de tecnológicos nessa área. Mas para a sustentabilidade também acho muito importante aquela vertente da moda de só comprar o necessário ou o que precisamos, repassar as roupas que não usamos mais para frente e comprar algumas peças de brechós ao invés de comprar diretamente da industria 😀 Uma mudança no consumo também é ótima para a sustentabilidade. Mas já que precisamos consumir para nós mesmos e também para o bem da economia é melhor ainda quando os materiais são sustentáveis, né?

    Beijos e até mais,
    Jayane Fereguetti
    https://www.youtube.com/channel/UC-fjHG6x4tgRecUEt4o5OsA

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s